Olá, 2021

planos 2021 ano novo 2020

Olá 2021, olá a tod@s, cá estou eu de novo numa espécie de recomeço. A ver se a coisa vai, que 12 anos e tal não são brincadeira e era uma pena desperdiçar tudo aquilo que aqui construí.

Antes de mais, espero que esteja tudo bem desse lado – que vós e os vossos estejam de boa saúde e que nada vos falte. Se vos faltar algo e crêem que posso ser útil de algum modo, por favor, digam-me e tentarei agir de acordo com o que estiver ao meu alcance.

Lembro-me que, há cerca de um ano, andava uma aura estranha por aí: toda a gente se queixou que 2019 foi um mau ano, mas mal sabíamos que 2020 seria surreal. Atravessamos uma pandemia, uma crise terrível e parece que os ânimos se exaltam a nível global pelas mais diversas razões. O mundo está estranho. Felizmente, deste lado, mantemo-nos bem. Ninguém adoeceu até agora; mantemos o nosso tecto, a comida na mesa, o emprego e o conforto.

Não sei o que 2021 nos reserva e não quero adoptar um registo pesado e negativo. Em épocas de confinamento, mais que nunca, quero usar este espaço para me distrair e para distrair quem me lê. Ainda estão aí?

Para tomar balanço, começo por três coisas que quero fazer neste 2021 que ainda vai no início e já nos trouxe tantos dissabores.

Tirar a carta de condução

Estou a um chisquinho de concluir este objectivo de há tanto tempo! Falta o exame de condução, tenho mais de metade das aulas feitas e sinto que está a correr bem. Se não fecharem isto tudo novamente, ainda chego aos 31 encartada. Será? Não desfazendo, mas já com grandes traumas de 2020, espero nunca mais ter de andar de transportes públicos simplesmente porque não sei conduzir.

Perder 10kg

Arredondando, pois. Não se ofendam com a lamúria, que não é preciso. Somos muit@s @s que trazemos “bagagem extra” de 2020 e bem que pode ficar para trás, juntamente com a pandemia. Sinto-me cansada, pouco ágil, as pernas doem, o corpo dói, dói-me a hérnia umbilical que ganhei durante a gravidez. Em permanência! Não é fixe, há que mexer o rabo. Não é só alambazar acepipes e teletrabalhar no sofá.

Aprimorar o bunker

É como jogar os Sims da vida real, sem batotas: ando há quase 5 anos com ideias de aplicar algumas melhorias e reformas à minha casa e vou adiando porque o t€mpo não chega para tudo, verdade? Quero repavimentar a casa, pintar tudo e instalar uma lareira eléctrica catita na sala. Espero que não passe deste ano.

Parece fútil? A mim, parece-me que é de evitar viver em modo carpideira, a chorar porque sim e porque não. Não se esqueçam que somos (muito) mais do que aquilo que mostramos online. Há que trazer leveza para os nossos dias 😊 E vocês, o que querem concretizar ao longo dos próximos meses?

Ficamos assim, hoje. Regressarei!

Comentários

Related Posts

2018 – 10 Anos de Blog

2018 – 10 Anos de Blog

Ano novo, projectos novos, preocupações velhas. São mais as vezes em que prometemos a nós mesmos que as coisas vão mudar e os planos são sabotados, que aquelas em que efectivamente há novidades. 2015 não foi o melhor ano. 2016 foi pior. 2017, bem… Ainda […]

Feliz 2017!

Feliz 2017!

Que este ano que começa agora nos/vos encha as medidas! São estes os meus votos. Que, em jeito de retrospectiva e assim muito rápido, 2016 foi um ano do caneco. Para o bem e para o mal. Conheci o melhor e o pior deste mundo […]



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *