Copo Menstrual MeLuna – A Minha Experiência

copo menstrual como escolher review meluna portugal glitter

Absorventes descartáveis = um problema ambiental

Sempre me fez confusão a quantidade de lixo que nós, mulheres, fazemos ao longo da vida com absorventes descartáveis durante a menstruação. Esta é a minha experiência: entre o mau e o péssimo, nem sequer há um que seja razoavelmente conveniente.

Tive a minha primeira menstruação com 13 anos. Na altura, rapidamente percebi que fazia alergias aos pensos disponíveis no mercado. As toalhinhas eram coisa de uma outra geração, arcaicas, não havendo grande informação sobre os pensos reutilizáveis de formato mais “moderno” e menos incómodo. Menos ainda se falava, então, em cuecas absorventes.

Não vi grande alternativa senão utilizar tampões, mas nunca foram a solução ideal, visto que até os mais pequenos podiam ser um martírio de utilizar. Tenho fluxo a mais para não utilizar nada, e fluxo a menos para tampões. Cumprindo as não mais que 8h recomendáveis entre trocas, havia sempre alguma secura que tornava incómoda a remoção.

Então, começou a falar-se dos copos menstruais.

O copo menstrual existe desde 1939

Lembro-me que já estava na faculdade quando ouvi falar da existência do copo menstrual. Medricas que sou por vezes, e face à parca informação que havia na altura, demorei a converter-me a este conceito. Consta que o copo menstrual existe desde 1939 mas ainda há muita desinformação e o acesso a este utensílio continua a não facilitado em muitas situações.

Embora tenha lido muito sobre o assunto, só recentemente é que resolvi experimentar. Após ler muito sobre o assunto, sobre as diversas marcas e como escolher o tamanho e modelo perfeito, optei por um MeLuna:

  • Oferece uma diversidade enorme de tamanhos, modelos, dureza de material e pegas;
  • O site tem muitas informações e é de fácil navegação e compreensão;
  • Vocês e as minhas amigas usam e recomendam;
  • Este post da Ana Rita já andava aqui a marinar e foi o empurrão final.

Posto isto, fiz a minha encomenda no site europeu meluna.eu. Por dois motivos, apesar de haver uma loja online portuguesa. Saía substancialmente mais barato, mesmo com portes; estava disponível na versão roxa com brilhantes (edição limitada Fairy Dust), inexistente cá.

tamanhos copo menstrual meluna

Com base nas tabelas e recomendações da marca, acabei por optar por um M na versão shorty, com anel. Diria que é fácil encontrarem o vosso tamanho, também. Em tempos disseram-me que a Wells tinha testers MeLuna, mas não consegui verificar que fosse verdade em todas as lojas.

Guiei-me não só pelas tabelas, mas também pelo que conheço do meu corpo (nomeadamente, o comprimento da vagina e a altura do cérvix). Diria que é crucial termos uma noção de como funciona o nosso sistema reprodutivo para além do que se aprende na teoria: tocar, apalpar e anotar é importante e dá-nos um maior domínio, percepção e autonomia do nosso corpo.

Há que fazer um aparte importante: existem muitas opções de copos, discos, marcas e modelos à escolha e não diria que existe uma escolha certa ou errada a fazer.

Escolham o que acharem que é melhor para vós.

Evitem os copos “genéricos” ou provenientes de sítios tipo Ebay ou Aliexpress – nunca se sabe onde e como foram feitos e não acredito que queiram pôr a vossa saúde em risco ao colocar um produto de qualidade duvidosa em contacto com órgãos tão delicados!

Fiz a minha encomenda no site da MeLuna. Desde o momento do pagamento, esperei 2 semanas até receber o meu copo. Vinha devidamente embalado num envelope resistente, enviado por correio registado. As instruções de utilização e manutenção também estavam incluídas.

Sabem que mais? Foi bem mais fácil utilizá-lo do que alguma vez imaginara! Fiz aquela dobra “básica” em C que vem explicada no folheto que acompanha o copo e tanto a inserção como a remoção foram simples e rápidas.

copo meluna como escolher onde comprar

A manutenção também não é nada do outro mundo: esteriliza-se o copo em água a ferver no início e no fim da menstruação. Em alternativa, dá para utilizar pastilhas de esterilização (como as das próteses dentárias).

Durante a menstruação, só é preciso retirar o copo a cada 8/12h, despejar e lavar em água corrente + sabonete (ou toalhitas, também valem numa emergência!).

Diria que o truque é certificarmo-nos que o copo está aberto, a fazer vácuo e a cobrir o cérvix. Não tive fugas, não sinto qualquer desconforto ao usar o copo e o investimento que fiz fica pago em menos de meio ano de produtos que não necessito de voltar a comprar. Correndo tudo bem, tenho aqui um copo para os próximos 10 anos.

Espero ter sido útil e encorajado quem anda a pensar em adquirir um copo e ainda não o fez!

copo menstrual pinterest meluna glitter


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *